Pesquisa realizada pela Endeavor entrevistou 3 mil empreendedores

Apaixonado, antenado, independente, arrojado, pragmático e lutador. Esses foram os principais perfis encontrados em cerca de 3 mil empreendedores brasileiros. O estudo, realizado pela Endeavor com a apoio do Ibope Inteligência, chegou a essa conclusão depois de entrevistas com donos de empresas, potenciais empreendedores e outros jovens e adultos que não pretendem abrir um negócio próprio. Amisha Miller, gerente da área de Pesquisa e Políticas Públicas da Endeavor, explica que o levantamento permite o desenvolvimento de produtos e serviços específicos às características encontradas.
Os dados revelam que há mais negócios abertos por oportunidade do que por necessidade. O brasileiro passou a enxergar o empreendedorismo como uma opção de crescimento e independência financeira – e não só como alternativa ao desemprego.
A pesquisa reconhece ainda que, seja qual for o perfil do empreendedor, existe um grande déficit educacional a suprir. Entre os quatro maiores problemas enfrentados pelos empreendedores brasileiros, três estão ligados à falta de conhecimento relacionado à gestão de pessoas ao fluxo de caixa e à administração do negócio.
Perfis
Conheça algumas características identificadas pela pesquisa no grupo de empreendedores formais:
Apaixonado: Autossuficientes e de maioria feminina, entre 25 e 35 anos. Esse grupo ainda busca investimentos e recursos financeiros. Pode se beneficiar de cursos sobre acesso a capital, inovação e networking.
Antenado: Jovens com negócios em serviços. São bem informados e usam bastante a internet. O risco de falência e a incerteza com retornos financeiros são os principais obstáculos.
Independente: Empreendedores estabilizados e maduros. Não têm o hábito de acessar a internet. Podem ser donos de bares e vendedores ambulantes. Precisam conciliar a vida familiar e aumentar o acesso à informação.
Arrojado: Maduros e engajados. São majoritariamente homens e trabalham para o crescimento da empresa. Enfrentam insegurança com o retorno financeiro e dificuldade de conciliar a empresa com a vida pessoal.
Pragmático: Empreendedores jovens e por conveniência. Usam a internet e principalmente as redes sociais. Costumam trabalhar sozinhos, mas lidam com o baixo faturamento anual e falta de investimento.
Lutador: Informais e estabilizados, mas que não faturam muito. Têm menor nível de escolaridade e não acessam a internet. Dificuldades incluem baixa renda e falta de informações sobre como administrar o negócio.
Fonte: Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios
Leia Mais: Exame


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *